terça-feira, 26 de abril de 2011

Ask the Dust - Pág. 22.

“Desci os degraus de Angel's Flight até Hill Street: cento e quarenta degraus, com os punhos cerrados, sem medo de homem algum, mas apavorado pelo túnel da rua Três, apavorado de atravessá-lo a pé - claustrofobia. Apavorado por lugares altos também e por sangue e por terremotos; fora isso, bastante corajoso, excetuando a morte, exceto o medo de que eu vá gritar numa multidão, exceto o medo de apendicite, exceto o medo de problemas cardíacos, a tal ponto que, sentado no seu quarto segurando o relógio e apertando a veia jugular, contando as batidas do coração, ouvindo o ronrom e o zunzum do seu estômago.
Fora isso, bastante corajoso.”

- John Fante.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Quero ser Arturo Bandini.

E eu me pego pensando no que a gente precisa mesmo pra ser feliz. Não “a gente” como um coletivo, o mundo todo junto. Mas “a gente” me incluindo e incluindo alguns poucos mais.
Livros, cervejas e rock and roll trabalham bem juntos. Quebram vários galhos.
Jesus funciona bem pra alguns outros.
Reparando bem mesmo, não está fácil pra ninguém.
Acho que tudo se resume a encher a cabeça de tralha e dificultar aquelas horas de meditação sobre toda essa bagunça dentro e fora da gente.
E o príncipe achou sua princesa, vai se casar e ao invés do castelo real, eles vão morar no meio do mato, rodeados de ovelhas. Felicidade. Grana e ovelhas.
Mas de verdade, quem liga pra isso?
Do jeito que as coisas foram, estão e vão, melhor se contentar apenas com o príncipe. Sem ovelhas e sem grana. Principalmente sem grana.
Pensa em quantos escritores pra descobrir, quantas músicas da sua vida você ainda não ouviu e quantas possibilidades de felicidade plena vão passar lentamente por você, vistosas, e você com todo esse talento pra tragédia vai deixar que elas passem e continuem passando a vida toda. Ocupado demais pensando no porque tanta gente tem tanta coisa boa e você porra nenhuma. Enfim, é assim que funciona as vezes comigo. E dói. Não por inveja ou por achar que é meu fim nesse mundo. Mas pela vontade de ouvir logo todas aquelas músicas e ler todos aqueles escritores.
Acho que a felicidade pode mesmo estar nas pequenas coisas da vida. Só depende do que é pequeno ou grande pra cada um.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

a note on the masses

“(…)

our public hell creates a
private hell and
there is no hell
except on
earth.

once you accept
this premise
you will be free to
exist
on your own terms
and you will never
know loneliness
and death will be as
nothing.

consider yourself
blessed in the
dark.”

Em absoluto, Bukowski é sinônimo de bom senso.

RIP Joey Ramone.

“At the concert when the band comes on
I am in the ring where I belong
On my last leg just gettin' by
Halo round my head
too tough to die.”

tumblr_l4ybi1uU4f1qa7yizo1_500_large

Do tipo de pessoa que você acha que não vai morrer, nunca. E que quando morre você tem certeza de que a morte é mesmo um obstáculo muito pequeno para uma pessoa tão grande.

Jeffrey Ross Hyman: 19 de maio de 1951 — 15 de abril de 2001.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Saída de Emergência.

Tentou acomodar-se no banco estreito do ônibus, quase orou para que nenhum infeliz sentasse ao seu lado. Sim, o banco era duplo. Mas certamente não havia meios de caber duas pessoas com estatura e peso normais sentadas lado a lado.
Sua companhia de viagem chegou em poucos minutos. Um cara de uns 2 metros e alguma coisa. Diretamente do time de basquete da casa do caralho para o banco mais estreito que uma viação de ônibus poderia oferecer.
Tinha acessos de coceira. Situações que incomodam sem nenhuma maneira eficiente de se livrar delas. Se coçava onde não havia roupas por cima, ferozmente. Pescoço, braços, olhos. Alergia de problema. TOC. Demência.
Motor funcionando, 40 e tantos otários a bordo, um deles com gigantismo ao seu lado. Perfeito. Luzes apagadas. Gostava de sentar na janela, mesmo a noite, quando nada se podia ver lá fora. Aquele vazio todo na escuridão aliviava. Não nesse dia. As coisas não andavam bem havia tempos, esse negócio de vida, nunca foi fácil. Sentia como se o início de um novo ano obrigou o início de uma nova fase. Ou ela mesmo se obrigou a isso. Não sabia ao certo.
Estava no olho de um tornado, e depois de tanta destruição pouco importava se foi deus/alá/mãenatureza que a tinha chutado pro meio disso. Importava como sair, deitar a cabeça no travesseiro macio e saber que acordaria não tão sã, porém, salva no dia seguinte.
Recostou a cabeça na poltrona dura, abriu os olhos: SAÍDA DE EMERGÊNCIA –>
Apontava a flecha em vermelho pra janela feita especialmente se algo grave acontecesse com o ônibus e as pessoas conseguissem escapar de uma situação de merda.
“Algo grave aconteceu, um cara com gigantismo sentou ao meu lado, pode usar a SAÍDA DE EMERGÊNCIA?”
O que de tão grave pode acontecer em um ônibus pra haver uma forma de escapar que não pode acontecer na vida?
Exigia uma dessas em sua vida.
Um SAC pra reclamar que a vida bela e rosa que foi prometida a ela estava longe de acontecer, propaganda enganosa o tempo todo na televisão, nas revistas, nos filmes. PROCON pra vida, tão genial que não sabia como não havia sido inventado.
Ou ela era muito frouxa ou o mundo todo muito corajoso. Por que se houvesse uma saída de emergência, a teria usado sem pensar duas vezes. Para acabar com tanta coceira, com tanto desconforto.
“Aliás, quando foi que conforto deixou de ser necessidade e passou a ser luxo?”

quinta-feira, 7 de abril de 2011

What a drag it is getting old.

De todas as tragédias da vida, posso dizer com certeza que, a mais sofrida e a única definitiva é a obrigação de se tornar adulto.
Pra mim que sonhava com os dezoito a infância toda, a famosa frase

Careful with what you wish for

faz todo sentido.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

terça-feira, 5 de abril de 2011

Maldito 5 de Abril.

 

tumblr_l3hu16U8SL1qzu0t9o1_500

RIP Kurt.
Aberdeen, 20 de Fevereiro de 1967 — Seattle, 5 de Abril de 1994.

 

tumblr_l7e6pcbJrM1qcdrgso1_500

RIP Layne.
Kirkland, 22 de agosto de 1967 – Seattle, 5 de abril de 2002

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Californication.

tumblr_liryyjE2zV1qf4elio1_400

I think sometimes you get it right the first time and then… It defines your life. It becomes who you are.”

Hank Moody - Californication, season 4 finale.

Californication tem um lugar no meu coração eternamente. Juro que ainda compro o box de todas as temporadas quando num dia triste e muito distante a série chegar ao fim.

Incrivelmente 12 capítulos por temporada fazem valer mais que todas aquelas séries de 24 capítulos, de uma hora cada um.

Cada season finale é épica. Eu choro do início ao fim. Dessa quarta temporada não foi diferente.

Hank Moody é o meu herói. Hank Moody tem muito de mim, e muito de Bukowski, creio eu. E tem muito de vocês também. Por que Hank Moody está longe da perfeição, do bom comportamento e bom senso. Hank Moody é puro coração e desejo, o tempo todo. Ele caga, senta em cima, ele não foge, ele não volta atrás, ele assume. Ele tem o senso de humor mais incrível que qualquer outro personagem que eu conheço.

Hank Moody deveria ser real, ter 13 livros publicados, um filme com roteiro adaptado e viver feliz pra sempre na California com a Karen e com a Becca. Na verdade, queria eu ser a Becca.

Hank Moody é indispensável demais pra ser só ficção.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Abril.

“‘Wow, it’s Friday night, what are you going to do? Just sit there?’ Well, yeah. Because there’s nothing out there. It’s stupidity. Stupid people mingling with stupid people. Let them stupidify themselves.”

Charles Bukowski

Além de sexta é o primeiro dia de abril. E eu decidi que esse próximo trimestre vai ser diferente. Passei tanto nervoso, decepção, desgosto nesse março… só observar os textos refletindo tudo de terrível. Sim, em horas horríveis fico mais inspirada, portanto torçam pra que eu poste menos. Menos inspiração = menos tristeza. Juro que até tenho um texto na manga, de ontem, não publiquei ontem por que achei que além de todo rancor do mundo, o texto tinha NADA de esperança, se eu ler o maldito mais uma vez volto na mesma depre. Enfim, se no próximo trimestre o que eu escrevi nele se confirmar, o posto só de vingancinha.
Boa sexta, fim de semana e semana. Bom abril pra vocês.

tumblr_liyrqqpSxD1qz6f9yo1_r1_500